A Decrease font size. A Reset font size. A Increase font size.

Pragas das hortaliças: inimigos naturais e os principais tipos de controle

Pragas das hortalicas scaled

O grupo das hortaliças envolve mais de 60 espécies vegetais cultivadas em território nacional e cada uma delas contém seu complexo de pragas. Porém, no Brasil, a biodiversidade e o clima tropical favorecem o surgimento e o uso prático de inimigos naturais.

Confira nesse conteúdo quais são as pragas das hortaliças mais comuns, os inimigos naturais e os tipos de controle!

O que são inimigos naturais?

inimigos naturais

Inimigos naturais são organismos que se alimentam, parasitam ou se desenvolvem sobre as pragas, ou seja, são amigos dos agricultores, visto que contribuem no para um ambiente mais equilibrado nas lavouras.

São: joaninhas, tesourinhas, vespas, bichos lixeiros, entre outros. Há também os micro-organismos, como fungos, bactérias, vírus e nematoides que ocasionam doenças e matam as pragas.

Pragas

Mosca-Branca – “Bemisia tabaci” biótipo B

Causadora de danos diretos devido à sucção de seiva e da ação toxicogênica, sendo responsável por redução do vigor e reprodução, podendo atacar ou se hospedar em:

  • Brássicas (brócolos, couve-flor, repolho)
  • Cucurbitáceas (abobrinha, melão, chuchu, melancia, pepino)
  • Leguminosas (feijão, feijão-de-corda, ervilha)
  • Solanáceas (batata, fumo, pimenta, tomate, pimentão)

Controle Biológico de mosca-branca

Além dos parasitóide Encarsia lutea, dos predadores Cyclonela sp. e Chrysoperla sp, o controle biológico da mosca-branca na cultura pode ser realizado com a aplicação de Beauveria Oligos®.

embalagem

Tripes

No Brasil, já foram identificadas 545 espécies de tripes, das quais em torno de 24 dessas são consideradas causadoras de danos à olericultura.

As pragas de hortaliças alteraram a consistência das folhas, deixando-as coriáceas e quebradiças, podendo causar o abortamento de flores. Nos frutos, o ataque pode causar abortamento, deformação ou ferimentos que alterarão a qualidade e o valor comercial do produto final.

Controle Biológico de tripes

Pode ser realizado por meio de larvas de Syrphidae, larvas de Crisopideos (bicho-lixeiro), de alguns coleópteros (joaninhas), tripes predadores dos gêneros Scolothrips e Franklinothrips e de percevejos do gênero Orius. Para conseguir eficiência, deve ser realizado em baixas populações das pragas, associado a inseticidas seletivos.

Pulgões

É uma das principais pragas que atacam a cultura da couve, trazendo perdas significativas, principalmente em folhas e brotos. Sugam a seiva provocando deformidade e reduzindo a capacidade fotossintética. Além disso, é transmissor de mais de 100 espécies de vírus fitopatogênicos.

Controle Biológico de pulgões

Os parasitoides com maior importância são os do gênero Aphelinus. As joaninhas são grandes predadoras dos pulgões, como a joaninha-asiática “Harmonia axyridis” com capacidade de comer até 100 pulgões por dia.

Ácaros

Os principais ácaros-praga nas hortaliças são o Ácaro-do-bronzeamento (Aculops lycopersici), o Ácaro-branco (Polyphagotarsonemus latus) e o Ácaro-rajado (Tetranhychus urticae).

O ataque ocorre principalmente nas folhas dos ponteiros, resultando no enrolamento para cima das bordas dos folíolos e escurecimento desses para um tom de verde mais escuro e brilhante. Com a continuidade do ataque, a face inferior dos folíolos evolui para uma tonalidade bronzeada e em seguida ficam ressecadas e quebradiças.

Controle Biológico de ácaros

Os ácaros da espécie “Tetranhychus urticae” (Ácaro Rajado) pode ser controlado biologicamente usando o Beauveria Oligos®.

Os fungos Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae e os ácaros predadores “Phytoseiulus persimilis” ou “Neoseiulus californicus” possuem um grande potencial como agentes para o controle de ácaros-praga.

Cigarrinha-verde (Empoasca sp.)

A cigarrinha-verde é uma praga de hortaliças, com elevada ocorrência nos cultivos de feijão.

Os sintomas do ataque são semelhantes às viroses, provocando o atrofiamento e atuando como vetor de agentes fitopatogênicos. É encontrada na face inferior do folíolo e se alimenta sugando seiva, causando o ‘enfezamento’ da planta, que fica com as bordas dos folíolos voltados para baixo.

Controle Biológico da cigarrinha-verde

Estudos mais recentes indicam que aplicações dos fungos entomopatogênicos, “Lecanicillium lecanii” e “Metarhizium anisopliae” tiveram efeito positivo no controle de “E. kraemeri” em feijão.

O controle biológico tem sido utilizado em cultivos de hortaliças para se ter um cultivo protegido. São inúmeras as vantagens, possibilitando produzir alimentos sem resíduos de defensivos químicos.

A Oligos Biotec!

A Oligos Biotec surgiu com o propósito de fornecer produtos para uma agricultura sustentável econômica e ambientalmente.

Para tanto, oferecer ganhos de produtividade, baixo risco ao desenvolvimento de resistência das pragas, com respeito ao agricultor, ao meio ambiente e ao consumidor, são premissas inegociáveis para nossa equipe, que há mais de 10 anos vem se especializando e se reinventando.

Quer saber mais sobre a Oligos e conhecer nossos produtos? Entre em contato com a nossa equipe!

Este artigo foi útil?
Avalie

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Posts Relacionados

Dicas

Cigarrinha das pastagens: saiba quais são as melhores formas de controle

Você já encontrou em seu pasto uma espuma branca junto a base das plantas? Se sim, sua plantação está sofrendo um ataque de cigarrinha das pastagens! Essa é a praga que mais ataca as pastagens, [...]

Dicas

Dia mundial da Agricultura e a importância do controle biológico

No dia 20 de março comemora-se o Dia Mundial da Agricultura, uma das atividades econômicas mais importantes do mundo. Para celebrar essa data especial, hoje, a Oligos Biotec trouxe um conteúdo abor [...]

Dicas

Pragas do algodão: como fazer o controle biológico

Você está sofrendo com pragas em sua plantação de algodão e não sabe como fazer o controle biológico? Confira nesse conteúdo como realizar essa tarefa! Quais são as pragas mais prejudiciais e [...]